Blog

17. ago, 2016

Por que tantas pessoas são autoritárias? Por que elas têm muita dificuldade de admitir que são assim? O que as leva a terem tendência para atitudes de controle de tudo e de todos, atuando como um trator, passando por cima de pessoas, de sentimentos dos outros, impacientes, facilmente irritáveis? Por que elas têm imensa dificuldade de admitir que erram? Será falta de humildade? Será que existe importante insegurança interior que as fazem agir por fora com agressividade enquanto que por dentro se sentem frágeis? Será um distúrbio de caráter que a psicologia sozinha não tem capacidade para resolver? Será uma opressão ou assédio maligno espiritual? Ou será uma combinação de tudo Algumas coisas são verdades nesse contexto: 1)A atitude de mansidão é um poder; 2)A vitória não é dos agressivos que machucam as pessoas injustamente, ainda que a aparência indique que sim; 3)Há uma guerra espiritual entre o bem e o mal e isto afeta o dia a dia de nossas vidas e a maneira como nos relacionamos com as pessoas; 4)A pessoa realmente forte é aquela que administra construtivamente suas emoções e não aquela que se deixa levar por elas, explodindo aqui e ali, pisando em cima dos outros, manipulando, controlando, dando uma de vítima, ou atacando; 5)Uma pessoa pode ser ao mesmo tempo mansa, dócil, equilibrada e firme, decidida, empreendedora, ativa; 6)Há um distúrbio de caráter em pessoas agressivas que entra no campo do orgulho, presunção, prepotência, ironia, que só pode ser resolvido com instrumentalidades espirituais pois saiu do campo da psicologia; 7)A mudança destes problemas é uma questão única e exclusivamente de decisão pessoal, ou seja, ninguém muda ninguém, e somente a própria pessoa que percebe ter realmente problemas de autoritarismo é que pode decidir, escolher fazer algo para mudar, mas se ela permanecer na defesa, acusando tudo e todos pelo jeito de ser, e não admitir a verdade de seu problema comportamental, nem Deus dá jeito, porque ela estará fechada para a luz e para a verdade da sua necessidade de mudança. Se a luz que há em você são trevas, quão grandes são estas trevas!isto?

16. ago, 2016

Ainda não há nenhum videoclipe

5. ago, 2016

De todos os amores que vivemos durante a nossa vida há um que deveria ser sempre constante, eterno e inquestionável, e é o amor a nós próprios. Pois se você não souber se respeitar e amar, ninguém fará.

E o que é amar a si próprio? É respeitar acima de tudo a pessoa que você é. É ser fiel a você, aos seus princípios, valores e sonhos. É não permitir que outros pisem em você. É saber que suas opiniões e vontades têm valor. É saber que você tem valor e demonstrar isso diariamente.

Na sua vida seja você seu principal e maior amor!

5. ago, 2016

A falta de amor-próprio é muito prejudicial para quem sofre dela. Pois a incapacidade em se amar a si próprio rapidamente se pode transformar em inveja, ou então levar a pessoa a se tornar em uma vítima.

Aprenda a valorizar a pessoa que você é, pois só assim não permitirá que outros se aproveitem de você ou que outras pessoas lhe despertem maus sentimentos.
Goste da pessoa que você é, e do que não gostar, lute por mudar, por se aperfeiçoar.

Você deve ser a pessoa mais importante da sua vida, seu primeiro e maior amor, pois só assim poderá também apreciar devidamente seus semelhantes. Você é especial e tem muito valor, mas se não reconhecer isso para você mesmo, ninguém fará. Valorize-se e não permita que ninguém rebaixe você, jamais!

5. ago, 2016